Site: www.eupsicanalista.com.br Faz atendimentos psicanalítico online."/>

Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020

Edson Carlos de Sena

Edson Carlos de Sena - psicanalista, psicopedagogo, pedagogo, pós-graduado em Revisão de Texto, biblioterapeuta, estudante de Letras (graduação) e Autismo (pós-graduação), escritor... bemólogo (seguidor e fundador da Bemologia- uma nova "ciência" e uma nova "religião".
Site: www.eupsicanalista.com.br Faz atendimentos psicanalítico online.

Ver todas as colunas

A Psicanálise como Instrumento Qualitativo para o Autoconhecimento



Pensar em Psicanálise é pensar em algo que pode trazer promessas promissoras para a resolução de conflitos interiores. Para resolver conflitos é necessário conhecê-los. Os conflitos interiores de um sujeito, quando identificados, traz consigo um contexto, um ambiente de sentimentos e lembranças sob o viés da subjetividade do sujeito analisado. E o autoconhecer-se é a soma de tudo isso, ou melhor, o resultado.

A análise psicanalítica não é de cunho quantitativo, mesmo seguindo, muitas vezes, o caminho da lógica, mas sua matéria de estudo é a subjetividade, as singularidades de um sujeito em especial.

O autoconhecimento é fruto de todo um trabalho analítico. Sendo que o paciente e o próprio analista envolvem-se em um processo individualizado de conhecimento próprio. Dentro da Psicanálise, conhecer-se é a via única para todos os implicados.

A Psicanálise é um instrumento qualitativo para o autoconhecimento porque suas variáveis são quase infinitas, pois o sujeito analisado é único e exige um tratamento que também é singular, mesmo que os instrumentos da análise dos sujeitos sejam praticamente os “mesmos”.

O autoconhecimento é fruto do processo analítico em si e não apenas das resoluções dos conflitos, por isso, pessoas que não têm nada aparentemente fora do normal, se assim podemos dizer “normal”, podem e muitas vezes é indicado o tratamento como uma forma de buscar o desenvolvimento pessoal.

Vejamos algumas metas que podem ser alcançadas em um tratamento psicanalítico para pessoas ditas como normais, sem nenhum conflito ou sintoma aparente:

  • Aceitação própria de defeitos, qualidades, limites. Como também o transcender ou o desenvolver desses.

 

  • Desenvolvimento da liberdade de expressão.

 

  • O próprio autoconhecimento.

 

  • Modificação na lógica do pensamento, proporcionado por novas experiências, fruto da análise.

 

  • Fortalecimento da voz do eu mais profundo.

 

  • Reconciliação com a própria história.

 

  • Fortalecimento da capacidade de intervir no próprio percurso da história pessoal.

 

  • Novos modos de se relacionar com as pessoas, relações mais qualitativas.

 

  • Diminuição de ansiedades ou da ansiedade.

 

  • Prevenção de desajustes psicológicos causados por frustrações, medos etc.

 

Como podemos ver, a Psicanálise tem muito a somar na vida de qualquer indivíduo. E quando falamos em autoconhecimento, não há um método tão bem eficiente e comprovado no decorrer da história dos últimos tempos como o da Psicanálise.

 

 

Fonte (site do autor): www.eupsicanalista.com.br

Agende sua terapia online: WhatsApp (74) 991579177












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.