Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Leandro Melero

Leandro Melero é Analista, Escritor e Consultor Especialista em Segurança do Trabalho. Também é Palestrante, Professor e idealizador do canal de Youtube "Melero Channel", sobre Saúde, Segurança do Trabalho e E-Social SST.

Ver todas as colunas

No Brasil, a cada 49 segundos acontece um novo acidente de trabalho. Você sabe o que é acidente de trabalho?



Por: Leandro Melero

https://m.youtube.com/c/MeleroChannel

https://www.facebook.com/melero.channel

 

Com as crescentes estatísticas de prejuízo a saúde dos trabalhadores, aumenta também a necessidade de conhecimento sobre as variáveis que podem levar ao acidente de trabalho.

Novos dados do Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, do MPT – Ministério Público do Trabalho, indicam que um novo acidente do trabalho acontece a cada 49 segundos, com prejuízos para economia na casa dos R$ 82 bilhões, isto somente entre os anos de 2012 a 2018.

Poucas pessoas sabem, mas é a legislação previdenciária a principal responsável em classificar os acidentes de trabalho. As regras que definem os acidentes estão instituídas na lei 8213/91, entre os artigos 19 a 23 da lei. Nela podemos identificar basicamente as três classificações em  que os acidentes de trabalho podem ocorrer:

Acidente Típico:

O que ocorre pelo exercício do trabalho e a serviço de empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, perda, redução permanente, ou temporária, da capacidade para o trabalho.

Acidente de Trajeto:

Quando o trabalhador sofre o acidente no caminho para o trabalho, ou do trabalho para casa.

Apesar de polêmico, é importante destacar que para os acidentes de trajeto os direitos dos trabalhadores são garantidos em equivalência aos dos que sofrem um acidente de trabalho típico.

Doença do Trabalho:

Sim, doenças também são consideradas acidente de trabalho!

Distúrbios na saúde pelas condições em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente, causados por exposições a agentes físicos químicos, biológicos e ergonômicos, classificam as doenças do trabalho.

O trabalhador também pode adquirir uma doença devido a sequelas de um acidente no ambiente de trabalho, desta maneira, classificamos a doença em decorrência do risco de acidente, chamado também de risco mecânico, assim classificando o dano a saúde do trabalhador como um acidente de trabalho.

 

Ações governamentais tentam conscientizar para diminuição dos acidentes, com criações de regras e fiscalizações para as empresas. No entanto, mais que imposição, fica evidente a necessidade de uma cultura prevencionista genuína nos ambientes de trabalho, não apenas voltada ao atendimento legal (para não ser multado), mas uma cultura onde a vida é a maior prioridade a ser zelada.












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.