Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

24/10/2012 - Osasco - SP

Atleta de Osasco disputa Sulamericano de atletismo na Argentina




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco

 

A equipe de atletismo de Osasco pode sonhar alto com o talento do jovem Iago da Silva Martins, de 17 anos. Ele é o atual bicampeão paulista e brasileiro dos 400 metros com barreira, 1º colocado no ranking Brasileiro e 2º no Sulamericano. O corredor embarca nesta quarta-feira, 24 de outubro, às 7h15, rumo à cidade de Mendonza, na Argentina, onde irá representar a Seleção Brasileira de Menores no Campeonato Sulamericano, que acontece entre os dias 26 e 29 do mesmo mês. O atleta disputará a prova dos 400 metros com barreira. 
O atleta é esperança clara de medalha, já que em setembro participou de forma brilhante do Campeonato Estadual de Menores, realizado no Ibirapuera. Na ocasião, a equipe conquistou 5 medalhas para a cidade de Osasco, sendo 1 de ouro, 1 de prata e 3 de bronze. Iago foi o grande destaque do time levando o ouro na prova de 400 metros com barreiras, sua especialidade, com o tempo de 54?10. 
Ainda em outubro, Iago trouxe na bagagem a medalha de ouro competindo na 37ª edição do Campeonato Brasileiro, realizado em Maringá, no Paraná. O atleta de Osasco sagrou-se campeão dos 400 metros com barreiras, com sua melhor marca 52?62. Com o resultado, chegou ao 2º lugar no ranking Sulamericano da prova e foi integrado à Seleção Brasileira de Menores.
A realidade de Osasco no atletismo tem seus ídolos nas pistas. “Já assistia pela televisão o Usain Bolt e a Fabiana Murer e ao vê-los tive a certeza de que eu precisava seguir os passos deles. Foi neste momento que eu sabia que o atletismo deveria ser o meu esporte”, disse Iago, que, antes de embarcar, se reunirá com a equipe da Seleção Brasileira em Guarulhos para a distribuição de uniformes. O time tem escala em Buenos Aires antes de partir definitivamente para Mendonza.
“Vou disputar o Sulamericano pela primeira vez e buscar a medalha de ouro. Estou em 2º lugar no ranking Sulamericano, quero ser campeão e conseguir a minha melhor marca. Atualmente, meu tempo é o 8º melhor do mundo na categoria até 17 anos”, afirma Iago, que demonstra confiança. “Estou orgulhoso por representar a cidade de Osasco e participar pela primeira vez da Seleção Brasileira. Quero disputar mais competições internacionais ao longo da minha vida. Treino hoje para chegar às Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro. Meu objetivo é, em 2013, competir os Jogos Panamericanos Juvenis, no Canadá, e, em 2014, o Mundial. Com foco, é possível”, explica.  

Osasco e o Brasil devem, em breve, ouvir este nome do atletismo com mais freqüência. “O Iago está neste Sulamericano a três milésimos do recorde do atleta venezuelano, que tem o tempo de 52’’59. A prova na Argentina é de superação e de uma possível consagração do ouro brasileiro. Tento passar muita tranqüilidade para o Iago. Ele precisa ter resistência, velocidade e ritmo. É uma prova com 10 barreiras”, conta seu técnico, Luís Antonio, conhecido como Lino, que trabalha há 25 anos com atletismo e já treinou Wesley Costura Peixoto, 9º lugar no Mundial da Polônia, e Bárbara Farias, atleta da ABMF, medalhista dos Jogos Panamericanos de 2011, em Guadalajara, no México. 
Iago treina duas horas por dia, de terça a sábado. “Forçamos bastante a saída do bloco, a finalização da corrida, mas respeitando o limite do atleta. O Iago está muito preparado. O tempo de reação de saída do bloco do dele é de 186 milésimos. Precisamos apenas melhorar a finalização das duas últimas barreiras. Falta apenas melhorar a coordenação de braços e pernas, mas se ele melhorar esses fundamentos o tempo deve baixar, por exemplo, cerca de 40 milésimos da sua melhor marca”, avalia Lino.   
Entre saltos e conquistas
Nascido em 1995, na cidade de Canto do Buriti, no Piauí, Iago se muda para Osasco com a família ainda com nove meses. Menino humilde, começa o atletismo por interesse próprio, vendo as provas pela televisão, em 2007. Permanece no esporte por apenas três meses. Larga os treinos devido às longas distâncias do local de treino, no SESI Piratininga, a sua casa, no Jardim Aliança. Iago tem cinco irmãos e é o único praticante do atletismo. “Sou ovelha negra mesmo. Nem minha única irmã gosta de esportes, apenas eu.” 
No final de 2010 retorna ao atletismo, incentivado pelo técnico Lino. Hoje são mais de 15 medalhas conquistadas e diversos troféus. Em 2011, participa do primeiro campeonato paulista e brasileiro e conquista, nas duas ocasiões, o vice-campeonato. Em outubro de 2012, ganha a medalha de ouro no Campeonato Brasileiro, disputando os 400 metros com barreiras, e chega a sua melhor marca, de 52?62. O atleta é o 2º lugar no ranking Sulamericano da prova e passa a integrar à Seleção Brasileira de Menores.
Seu ídolo no atletismo é o corredor da República Dominicana, Feliz Sanchez, campeão olímpico em 2004 em Atenas e 2012 em Londres, já com 34 anos, na mesma prova de Iago, os 400 metros com barreira. Sanchez é considerado o maior atleta da história da República Dominicana pelos feitos no esporte, por ter aberto mão de competir pelos EUA, passado por diversas lesões ao longo da carreira, perdido familiares próximo às datas das principais competições, mas ter dado a volta por cima mesmo quando desacreditado em todos os momentos e provas disputadas.

Barreiras no caminho e patrocínio

Para o secretário de Esportes de Osasco, Claudio Chapecó, muitos desafios cercam o atletismo na cidade. “Por sorte temos hoje o professor Lino, efetivo na Secretaria de Esportes, um abnegado, amante do esporte e um profissional competentíssimo. Ficamos felizes com o Iago representando Osasco, por meio da equipe de atletismo do C.S.S. II Exército, conveniada à administração pública. No entanto, é uma pena termos apenas uma pista de atletismo na cidade, que pertence ao SESI do Jardim Piratininga, onde o Iago treina. Mas para mantermos uma pista própria o custo é altíssimo”, afirma. Segundo Chapecó, a Prefeitura de Osasco tem estudos propondo à Universidade Federal, quando instalada em prédio definitivo, que construa uma pista de atletismo para o treinamento de alto nível. 
O secretário também lamenta a ausência de patrocínio da iniciativa privada e visibilidade do esporte. “A partir do momento que o Iago evolui perdemos o atleta porque não temos condições de arcar com salários descentes para um talento do esporte. Quero aproveitar a oportunidade para fazer um apelo aos empresários, que acreditem nessa jovem realidade. O Iago é bicampeão paulista e brasileiro. Isso não é pouco. Ele precisa de patrocínio porque quando disputar os Jogos Sulamericanos a Confederação Brasileira de Atletismo não custeará viagem, alimentação e estada do atleta. Precisamos investir em termos de recursos materiais, espaço físico, suplementação e acompanhamento médico. Temos hoje um grande jovem em potencial para disputar as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro”, conclui, explicando que tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem usufruir da lei de incentivo ao esporte investindo, por meio do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) ou do Ministério dos Esportes para manutenção de atletas de alto nível.     
Vale destacar que a Secretaria de Esportes, Recreação e Lazer (Serel) está de portas abertas para receber jovens de 12 a 17 anos que queiram praticar o atletismo. Para aqueles que se interessarem em patrocinar o atleta Iago da Silva Martins, a Serel está localizada no Ginásio de Esportes Professor José Liberatti, na rua Jubair Celestino, 150, em Presidente Altino. O telefone para contato é 3654-1062. O contato pode ser feito ainda por meio do coordenador de Esportes de Alto Rendimento da Secretaria de Esportes, Recreação e Lazer, João Ricardo.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Osasco Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.