Sábado, 20 de Outubro de 2018

10/5/2018 - Osasco - SP

Emeb Sylvia Sannazzaro fica em 1º lugar em premiação da CPFL




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco

A Escola Municipal de Período Integral Profª. Sylvia Teixeira de Camargo Sannazzaro, da Prefeitura de Indaiatuba conquistou o primeiro lugar do concurso Educativo que fez parte do programa educacional CPFL nas Escolas. A CPFL Piratininga, distribuidora da CPFL Energia que atende 27 municípios no litoral e interior paulista, realizou na segunda quinzena de abril, em Campinas, o evento de conclusão do ciclo 2017 do programa educacional, que incentiva a adoção de novas práticas de uso eficiente e seguro da energia elétrica.

Participaram 203 escolas da Rede Pública Municipal e Estadual em 16 municípios da área de concessão da CPFL Piratininga. Neste ciclo, a iniciativa capacitou 1.015 professores e mais de 35 mil alunos os quais puderam conhecer hábitos positivos relacionados ao meio ambiente - entre eles, o consumo consciente de energia elétrica.

Como parte do projeto, a CPFL nas Escolas realizou também um Concurso Educativo em que os alunos apresentaram seus trabalhos preparados com base no conteúdo proposto durante o programa. Além da Emeb Sylvia Sannazzaro, que contou com 215 alunos do 2º ao 5ª ano envolvidos no projeto, as outras duas finalistas foram: E.M. Profª. Ivonete da Silva Câmara, de Guarujá (Vicente de Carvalho), que contou com 56 alunos envolvidos no projeto e Emef Dr. Francisco Monlevade, de Campo Limpo Paulista, que contou com 59 alunos envolvidos.

De Indaiatuba, participaram da premiação 35 alunos representando a escola, a gestora Karina Peregrino, a coordenadora Ana Paula de Souza Fernandes, as professoras Maria Neide Nogueira Aguiar, Fabiana Querichelli Sander, Ana Carolina Mazzolini, Daiana Giovanini Bomfim da Fonseca e a inspetora Marlene Faria Brito da Cunha, no qual receberam a premiação.

“Vencer o Projeto CPFL nas escolas nos trouxe muita satisfação e provoca uma reflexão ainda maior nos alunos sobre o futuro, permitindo que sejam agentes transformadores dentro da escola e da comunidade. Demonstramos, através desse prêmio, o que esperamos do mundo através de nossas ações, como a preocupação quanto à preservação ambiental e mudança nos hábitos de consumo de energia”, conta Karina Peregrino, a gestora da Unidade Escolar vencedora.

A escola envolveu os alunos do 2º ao 5º ano e realizou muitas atividades, como: apresentação de teatro na própria escola e em duas Emebs do município, paródia “desperdício” gravada em estúdio, confecção de mascote e nome para o projeto, realização e distribuição de jornais impressos, apresentação de música em inglês, além de exposição com todos os trabalhos pedagógicos desenvolvidos pelos alunos em um grande evento de encerramento realizado na Unidade Escolar.

Outro fator importante foram as reduções nas contas de energia da escola e principalmente das famílias, envolvendo toda a comunidade. Foram perceptíveis as mudanças nos hábitos dos alunos desde o início do projeto e a abrangência que teve para além dos muros da escola, onde os alunos aprenderam como usar a energia de forma eficiente e segura, evitando desperdícios.

Os critérios para a escolha das finalistas levaram em consideração a mobilização da escola e da comunidade, as ações de eficiência energética e de meio ambiente, a apresentação do projeto e visão de sustentabilidade.

Outro grande atrativo do projeto foi a Unidade Móvel de Ensino Multifuncional, uma carreta que promoveu atividades educativas práticas sobre os conceitos de energia elétrica e a utilização racional dos recursos. A iniciativa também permitiu que os alunos participassem de atividades lúdicas e artísticas (filme e peça de teatro) que tem como mote a energia. Durante todo o tempo de ativação do projeto, a carreta recebeu 26 mil visitas.

 

Premiação

Como prêmio pelo engajamento, as três unidades de ensino receberam da CPFL Piratininga uma placa de reconhecimento e uma sala multimídia equipada com telão, projetor, home theater, notebooks, microfones sem fio e caixa de som portátil.

Os alunos receberam certificado de participação no projeto, além de um kit com medalha, chaveiro, mochila e um livro com atividades temáticas sobre meio ambiente e sustentabilidade. Os diretores e coordenadores foram premiados com tablets e uma miniatura da carreta, a unidade móvel de ensino que fez parte da iniciativa.

Além dos prêmios, a CPFL fará um diagnóstico da escola contemplada para avaliar se o local está apto para receber melhorias na parte elétrica, como por exemplo a implantação de placas para geração de energia fotovoltaica, que impactarão positivamente na economia de energia do local.

"O objetivo da CPFL nas Escolas é engajar não só os alunos e diretores das escolas, mas também as famílias sobre a importância do consumo consciente de energia. A CPFL Piratininga agradece o engajamento dos mais de 35 mil alunos que participaram da iniciativa e valoriza muito o trabalho realizado nas unidades de ensino", diz o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Felipe Henrique Zaia.

O projeto CPFL nas Escolas é aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e financiado com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) do órgão regulador. 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Osasco Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.