Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

27/9/2012 - Osasco - SP

Osasquenses participam de Fórum sobre Surdocegueira na Uniban




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco

 

Na quinta-feira, dia 20 de setembro, foi realizado no Auditório B da Uniban, em Osasco, o I Fórum Regional de Surdocegueira e Deficiência Múltipla Sensorial: Perspectivas Educacionais na Rede Estadual de Ensino, promovido pela Secretaria de Educação do Governo do Estado. Além de diversos especialistas e técnicos que abordaram vários temas sobre ações públicas e avanços na área da educação inclusiva, duas representantes da Secretaria de Educação de Osasco também participaram do evento, falando sobre os avanços nesta área na rede municipal de ensino.
Surdocegueira é uma deficiência única que requer abordagem específica e um suporte educacional e social. Já a deficiência múltipla sensorial é a associação de mais de uma deficiência e que, de igual modo, merece uma atenção especial da rede pública de ensino para evitar o preconceito e também facilitar a integração e o acesso de pessoas com essas deficiência ao ensino público.

O evento teve a direção da professora Danielle Martins Butturi, coordenadora do Núcleo Pedagógico da Diretoria de Ensino de Osasco, que durante o Fórum destacou as parcerias de sucesso existentes entre o Estado e o Município. Participaram como palestrantes Shirley Rodrigues Maia, Denise Cintra Villas Boas, Leila Aparecida Viola Mallio, Maria Elizabete da Costa, Newton Oliveira de Resende, Mariângela Carvalho Dezotti e Tania Regina Martins Resende.

 

De Osasco
Representando a Secretaria Municipal de Educação, participaram do evento, Yara Palma Pereira, coordenadora de ensino, e a professora Cristiana Cerchiani, deficiente visual, que trabalha no Projeto de Educação Inclusiva. Ambas falaram sobre os avanços nesta área e sobre os números de alunos atendidos  no projeto AEE (Atendimento Educacional Especializado). 
Hoje, Osasco atende na educação inclusiva, 39 alunos com deficiência visual; 36 deficientes auditivos; e 82, com deficiência múltipla sensorial, além de 203 que estudam na Escola Especial. “A educação inclusiva é um grande desafio  e a nossa preocupação na Secretaria é trabalhar no sentido de viabilizá-la, utilizando equipamentos específicos, como também investir sempre na qualificação dos educadores”, disse Cristiana.

 

 

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Osasco Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.